Escada Cultural

A arte e a cultura como elementos essenciais em nossa vida

Arquivo Público Municipal

Arquivo Público Municipal Genival Carlos de Almeida

Genival Carlos de Almeida, conhecido por “Vavá”, nasceu em Escada no dia 12 de setembro de 1929. Filho de Severina Figueiroa de Almeida e Manoel Carlos de Almeida, tinha seis irmãos.
Casado com Maria Anunciada Lins de Almeida (Nuncyta) em 31 de maio de 1951, na Igreja Nossa Senhora da Apresentação da Escada. Dessa união, gerou nove filhos.
Em Fevereiro de 1948, foi nomeado Agente Municipal de Estatística de Escada. Em novembro de 1950, foi nomeado Agende de Estatística do IBGE em Escada, mediante concurso feito anteriormente pelo DASP.
Em junho de 1955, foi promovido a Chefe da Agência do IBGE em Escada. Em fevereiro de 1956 a abril de 1957 foi nomeado Chefe da Agência em Bom Conselho e, em maio de 1957 a março de 1969, convidado a ser Chefe de Agência em Amaraji, respondendo pelo município de Primavera, recém-criado.
De abril de 1969 a janeiro de 1972 atuou como Chefe da Agência Escada, respondendo pelos municípios de Amaraji e Primavera. Três anos depois foi nomeado Agende de Coleta, locado na Agência de Palmares, tudo optado pela Consolidação das Leis do Trabalho.
Em janeiro de 1978 foi promovido Técnico em Estatística; janeiro de 1979, promovido a Assistente Técnico Administrativo na Agência de Palmares, onde por diversas vezes foi substituto como chefe da agência.
Em sua carreira profissional exerceu os seguintes cargos:
Delegado do ensino profissional rural e supletivo de
– fevereiro de 1948 a janeiro de 1956 em Escada;
– fevereiro de 1956 a abril de 1957 em Bom Conselho;
– maio de 1957 a dezembro de 1969 em Amaraji;
Delegado Censitário
– Censo de 1950 em Escada
– Censo de 1960 em Amaraji
– Censo de 1980 em Escada
Supervisor Censitário dos censos de 1970 e 1975 em Escada, Primavera e Amaraji. Censo de 1980 Primavera e Amaraji.
Outras informações:
Foi sócio fundador do Lions Clube da Escada onde atuou por várias vezes como presidente, vice-presidente, secretário, tesoureiro, diretor social, diretor animador, além de outros.
Foi coordenador de diversas comissões recepção, relações públicas, interesses da comunidade e bem estar, juventude, educação e civismo, finança, estatuto e outras.
Em mais de 15 anos de leonismo teve frequência de 100%.
Estudioso da história de sua cidade que tanto amara, conseguiu acervo documental do qual resultou em um esboço de um livro que serviu de consulta para pesquisadores, historiadores, professores e estudantes, o qual não chegou a ser publicado por extravio da obra, já na editora.
Em 08 de fevereiro de 1992, veio a falecer aos 62 anos.

%d bloggers like this: